8 tipos de Coleira para Cachorro (nunca use a 7 e 8!)

Experimente ir a uma loja de animais ou pesquisar na internet em busca de opções de coleiras e guias para o seu cachorro. Você certamente encontrará diversas opções que tornarão sua escolha um tanto difícil.

Nós passamos por isso quando buscávamos a coleira ideal para o nosso primeiro cão. Sem ter as informações adequadas, compramos aquela que nos fez brilhar os olhos naquele momento.

Ela era realmente linda, mas a escolha impensada quase nos custou caro quando no meio de um passeio Max, nosso Pastor de Shetland, escapou da coleira e por pouco não foi atropelado.

Ele usava uma coleira de pescoço tradicional de uma marca bastante conhecida no mercado. Bonita, famosa, mas que não tinha o necessário. Um ônibus passou perto de onde estávamos e Max simplesmente perdeu o rumo, chicoteou e conseguiu escapar.

Entendemos naquele momento por que a coleira é o item mais importante no enxoval de qualquer cachorro. E foi da pior maneira, tendo que correr para o meio da avenida na tentativa de impedir que o pior acontecesse.

Tivemos sorte e nosso peludo passa bem, mas não queremos que algo assim aconteça com você. Por isso destacamos alguns dos tipos mais comuns de coleiras para cachorro logo abaixo.

Nosso objetivo é lhe entregar as informações necessárias para que você tome a melhor decisão em nome do seu cachorro. 

Mas atenção! Duas delas são contra indicadas para qualquer raça, portanto fuja desses modelos! 

Confira abaixo 8 tipos de coleira para cachorro (mas nunca use a número 7 e 8).

Nota de segurança

Os cachorros crescem rapidamente, por isso é extremamente importante ajustar o tamanho da coleira quando ele cresce. Verifique o ajuste com freqüência durante o primeiro ano de vida do seu cão e periodicamente depois disso. 

O ajuste perfeito depende do modelo de coleira escolhido. O fabricante tem o dever de informar como é feito esse ajuste, não esqueça de perguntar.

Recomenda-se que o seu cão use uma placa com sua identificação, ela deve conter o seu nome e telefone para contato em caso de emergência. 

Mas atenção, as placas costumam ser pequenas e podem potencialmente engasgar seu animal de estimação. Por essa razão, alguns especialistas aconselham retirá-la enquanto você não o supervisiona.

#1. Coleira de pescoço comum

Este é o tipo de coleira que você encontrará na maioria das lojas, comumente feitas de nylon ou couro. O problema com coleiras padrão é que alguns cães podem escapar delas. 

Isso costuma acontecer com cachorros muito peludos, ou aqueles que possuem o pescoço maior que a cabeça, como o Pitbull, Buldogue, Pug e o Galgo. 

Para esses a Coleira Martingale é uma opção mais segura.

#2. Peitoral com clip nas costas

Outro modelo comum, o peitoral encaixa no peito do cão e possui um clipe nas costas para prender a guia. 

É muito indicado para cães de focinho curto, como Pugs ou Boston Terriers, e raças pequenas e cães propensos ao colapso traqueal (quando a traquéia do cão fica danificada, restringindo a via aérea e às vezes requerendo cirurgia). 

O problema no uso de um peitoral assim é que ele pode encorajar os puxões durante o passeio. 

Aliás, eles foram criados com essa finalidade e até hoje são utilizados por cães que puxam trenó. Esse modelo basicamente passa a mensagem para o seu cão que ele deve puxar o que vem atrás (no caso, você).

O uso dele também pode causar deslocamento de ombro em cães muito fortes que não são geneticamente preparados para suportar essa carga. 

Por essas razões só recomendamos o uso de peitorais se o seu cachorro for disciplinado e você tiver domínio durante o passeio.

#3. Peitoral com clip na frente

Esse modelo de peitoral possui um clipe na parte frontal do cão, sobre a área do peito. Isso ajuda a evitar os puxões incentivados pelo peitoral comum, já que a guia posicionada na parte frontal permite ao proprietário redirecionar o cão durante a caminhada.

É recomendável para os animais que precisam utilizar o peitoral, dão um pouco de trabalho durante a caminhada, mas que não demonstram problemas de agressão ou outros problemas de comportamento mais graves.

#4. Coleira Gentle Leader

Quanto mais atenção o seu cachorro tiver na caminhada, melhor ela será. Quanto mais disperso ele estiver, mais problemas você terá. 

Lembre-se que o focinho é o responsável por captar os cheiros e direcionar a atenção do cão. Perceba que, em todo puxão, o seu cachorro sempre direciona o focinho para onde deseja ir.

Nesse modelo de coleira um pedaço de nylon envolve o focinho do cão. Isso impede o animal de manter o focinho direcionado para onde ele deseja, tornando mais fácil para o proprietário manter a atenção do cão na caminhada. 

Quando ele puxa a coleira, o sistema fará com que a cabeça gire. Isso não é natural e impedirá o comportamento errado. 

Quando usado corretamente, esse tipo de coleira pode desencorajar com sucesso os indesejados puxões. Sempre que o seu cachorro iniciar uma dispersão, você poderá corrigi-lo rapidamente e com gentileza.

A marca mais comum deste tipo de coleira é a Gentle Leader da Petsafe - normalmente usada por treinadores que desejam acelerar um pouco o processo de aprendizado do animal. 

especialista em treinamento, Sophia Yin explica: "Os cães podem prestar mais atenção nos seus donos se eles realmente estão se concentrando em seus donos".

Esse modelo deve ser usado temporariamente. Quando o seu cão estiver disciplinado você pode mudar para uma coleira tradicional ou peitoral.

#5. A Coleira Martingale

Muito popular entre treinadores nos EUA, Europa e Japão, esse modelo é composto por dois loops. O primeiro parece uma coleira tradicional ajustável que fica ao redor do pescoço do cão. 

O segundo (e menor) é o sistema de controle. Quando o cão puxa, o anel maior aperta o suficiente para evitar que o cão escorregue do colarinho, mas sem machucar o cachorro.

Com um sistema seguro e confortável, as coleiras Martingale são usadas para evitar que os cães escapem de coleiras enquanto caminham. 

Embora o colarinho se aperte com um puxão da coleira, há um mecanismo de parada para evitar o fechamento completo no pescoço. Isso garante o controle do animal sem comprometer o conforto e integridade.

Ao mesmo tempo esse modelo é muito indicado para cães indisciplinados, ansiosos e que costumam puxar muito durante o passeio, já que o posicionamento na parte de cima do pescoço possibilita um redirecionamento da atenção similar ao da Gentle Leader.

#6. Coleiras Inteligentes

Há uma nova classe de coleiras surgindo com um propósito diferente. Elas são tecnológicas e reúnem informações diversas sobre o seu cão, como o que ele está fazendo e onde.

Essas coleiras inteligentes usam GPS, Wi-fi, e, às vezes, até dados celulares para enviar estatísticas para o seu smartphone, independentemente de onde o seu cão pode estar.

O modelo LINK AKC Smart Dog Collar ganhou o prêmio "Melhor da Inovação" na CES 2017, combinando um localizador de GPS com um rastreador de atividades em um único design atraente.

Esse colar cria uma chamada "zona segura digital" em torno de sua casa. Se o seu cão deixar essa área, ele enviará um alerta para o seu smartphone imediatamente.

Como ele acompanha a atividade do seu cão, ele também fará recomendações adaptadas ao seu animal de estimação para incentivar hábitos mais saudáveis. 

O aplicativo também permitirá que você registre visitas do veterinário para que você tenha uma imagem completa do seu cão em qualquer momento.

O AKC Smart Collar é apenas um dos diversos modelos que surgiram nos últimos anos com o objetivo de revolucionar a indústria de coleiras e entregar aos proprietários mais tranquilidade e saúde para os seus cães.

#7. Coleira de estrangulamento (choke collar)

Chamadas de coleiras de estrangulamento, esses modelos foram criados somente para fins de treinamento. 

Ao treinar um cão para caminhar, as correções são feitas com um puxão rápido na coleira, fazendo com que ele feche sobre o pescoço do cachorro.

O problema é que, diferente da Martingale, as coleiras de estrangulamento não possuem limitadores. 

Por essa razão, sendo de metal ou corda, elas podem danificar o pescoço do seu cachorro de forma permanente.

Ao longo do tempo muitos treinadores de cães se afastaram desse método por entenderem que o treinamento através da dor é menos eficaz que o através da recompensa. 

Eles passaram a utilizar a coleira Martingale ou Gentle Leader como método mais eficaz e que preserva a integridade do animal.

Lembre-se: Se uma coleira não é confortável para estar no seu pescoço, ela provavelmente não serve para estar no pescoço do seu cão.

#8. Coleira de choque

Qualquer coisa que possa solucionar um problema com um aperto de um botão merece desconfiança. 

A ideia dessa coleira é administrar doses de choque no pescoço do cachorro cada vez que ele agir de maneira inadequada. Mais uma vez, aposta no treinamento através da dor e repreensão, métodos ultrapassados.

As coleiras de choque podem parecer corrigir problemas comportamentais em alguns casos, mas elas freqüentemente causam problemas adicionais graves a longo prazo. 

Por favor, nunca use esse modelo nem trabalhe com um treinador que faça uso desse tipo de produto.

Concluindo

Agora você já conhece 8 tipos de coleira para cachorro, sabe qual a finalidade, pontos positivos e negativos de cada uma.

Agora só falta escolher a coleira ideal para o seu cão!

Essa escolha é fundamental para garantir a segurança do animal e obter mais controle durante as caminhadas. 

Optar pelo modelo errado pode reforçar o problema e tornar o passeio uma dor de cabeça, em vez de um momento prazeroso.

Ps. Lembre-se, nenhuma coleira é feita para que o seu cachorro "puxe confortavelmente". Se ele puxa, existe algum desequilíbrio que precisa ser corrigido. 

Quer corrigir esse problema? Acesse aqui nosso Infográfico gratuito sobre como Ensinar seu Cachorro a Andar Educadamente na Coleira.

Garanta a sua Martingale:

A Coleira Martingale é usada e recomendada por treinadores no mundo inteiro para potencializar resultados durante o treinamento. Aperta no botão abaixo e saiba mais:

Copyright (C) Ruff Ruff
Todos os direitos reservados.
CNPJ: 
23.869.451/0001-65